Irecê Líder: Seleção Brasileira: TV Globo perde a exclusividade /* CONFIGURAÇÃO CORPO DE POSTAGENS */ /* FIM DA CONFIGURAÇÃO CORPO DE POSTAGENS */ -->
ao vivo

SLIDER

IRECÊ LÍDER AO VIVO

Esconder Vídeo
Abrir Vídeo
Clique aqui para enviar seu recado.
NO AR
PROGRAMAÇÃO LÍDER
LOCUTOR
(x) Fechar
Compartilhe a Líder
Facebook
Whatsapp
Telegram
Participe! Mande seu recado para o nosso Whatsapp!

sábado, 30 de janeiro de 2021

Seleção Brasileira: TV Globo perde a exclusividade

A Rede Globo está em conflito com a FIFA pelo direito de transmitir a Copa do Mundo no Qatar, em 2022.

Para selar de vez o fim da hegemonia da Globo no futebol do Brasil, a Seleção Brasileira deixou de ser 'produto seu'. Depois do duro golpe, ver a final do Carioca e da Taça Libertadores irem para o SBT, a Turner, que já havia rompido, no ano passado, o privilégio da emissora com relação à Série A do Brasileiro, investiu nas Eliminatórias Sul-Americanas da Copa do Mundo FIFA.

A Tuner comprou da Conmebol os mandos das partidas de oito federações como mandantes, Uruguai, Paraguai, Colômbia, Peru, Equador, Venezuela, Chile e Bolívia, e já terá exclusividade, na tevê, do jogo Brasil x Peru, em Lima. Só que o contrato da Turner, não deverá se restringir às duas primeiras rodadas das Eliminatórias. Mas à competição inteira.

Em dificuldades financeiras, mas tentando manter a tradição, a Rede Globo comprou os jogos da Seleção dentro do Brasil, e a partida fora diante da Argentina. Como são dez países disputando as Eliminatórias Sul-Americanas, são nove partidas em casa e nove fora de cada equipe. Argentina e Brasil é da Globo. E só. Peru e Seleção de Tite já é da Guigo TV, e da Turner. Restam os confrontos com Uruguai, Paraguai, Bolívia, Equador, Colômbia, Chile e Venezuela todos fora do país. São estes confrontos que a Turner também deve confirmar como seus. A investida do grupo norte-americano consolida uma derrota da Globo no futebol.

E o golpe pode ser muito maior. A Rede Globo está em conflito com a FIFA pelo direito de transmitir a Copa do Mundo no Qatar, em 2022. Essa é uma situação para ser decidida em 2021. O que existe de realidade são as Eliminatórias, e a Globo perdeu sua hegemonia da Seleção.
Fonte:Tribuna

Mais Notícias