Irecê Líder: Em menos de 15 dias, preço da carne tem novo aumento e assusta consumidores /* CONFIGURAÇÃO CORPO DE POSTAGENS */ /* FIM DA CONFIGURAÇÃO CORPO DE POSTAGENS */ -->
ao vivo

SLIDER

IRECÊ LÍDER AO VIVO

Esconder Vídeo
Abrir Vídeo
Clique aqui para enviar seu recado.
NO AR
PROGRAMAÇÃO LÍDER
LOCUTOR
(x) Fechar
Compartilhe a Líder
Facebook
Whatsapp
Telegram
Participe! Mande seu recado para o nosso Whatsapp!

domingo, 8 de novembro de 2020

Em menos de 15 dias, preço da carne tem novo aumento e assusta consumidores



Com o primeiro aumento, o movimento no galpão de carnes do Centro de Abastecimento em Feira de Santana já estava apresentando uma queda na procura pelo produto.

Edmilson Andrade que tem um box de carne no local informou em entrevista ao Acorda Cidade que o novo aumento foi de R$30 na arroba do boi, e que será necessário repassar os novos valores para os clientes.

“O quilo da carne com osso estava saindo a R$20, mas agora a gente vai ter que repassar a R$22, a carne de primeira para R$32, R$33, cruz machado e acém estavam de R$25 e vamos ter que passar para R$ 27”, explicou.






De acordo com Edmilson, os açougueiros não entendem o que está acontecendo com as altas taxas da arroba do boi e afirma que está ficando difícil negociar com os clientes.

“A gente não sabe se é falta do boi ou exportação para outros países. Infelizmente tá ficando difícil para a gente negociar com os clientes e quando a gente começa a repassar os novos valores, o pessoal começa a reclamar principalmente aqueles que são proprietários de lanchonetes e restaurantes que compram para revender”, afirmou.

Ainda segundo Edmilson, nos primeiros 15 dias do mês, o galpão de carne possui bastante movimento, mas a partir da segunda quinzena a procura pelo produto cai.

O aposentado Manoel Silva, explicou que antes dos aumentos, pagava pelo preço da carne de segunda R$ 16, R$17 o quilo, mas agora com a alta da arroba, precisou desembolsar R$20.

“Agora o preço só faz aumentar, a gente até tenta substituir pela galinha, mas o pessoal lá em casa não aceita direto eàas vezes é preciso comprar a carne, pra fazer aquele bom ensopado com farinha”, finalizou o aposentado.





Segundo o IBGE, a carne aumentou mais de 4,5% em setembro e pressionou a inflação oficial do país. E a prévia do índice para outubro mostra que o produto continuou subindo com alta de quase 5%.

Mais Notícias