Irecê Líder: Nova gripe suína na China acende alerta de mutação do vírus H1N1 /* CONFIGURAÇÃO CORPO DE POSTAGENS */ /* FIM DA CONFIGURAÇÃO CORPO DE POSTAGENS */ -->
ao vivo

SLIDER

IRECÊ LÍDER AO VIVO

Esconder Vídeo
Abrir Vídeo
Clique aqui para enviar seu recado.
NO AR
PROGRAMAÇÃO LÍDER
LOCUTOR
(x) Fechar
Compartilhe a Líder
Facebook
Whatsapp
Telegram
Participe! Mande seu recado para o nosso Whatsapp!

quinta-feira, 2 de julho de 2020

Nova gripe suína na China acende alerta de mutação do vírus H1N1






A pandemia de coronavírus ainda nem assentou e cientistas chineses identificaram um novo risco à saúde global. Foi descoberta uma nova gripe suína na China: porcos estão se infectando com mais frequência.

Gripe suína. O vírus é uma nova variante da gripe H1N1, que provocou uma pandemia em 2009. É um dos tipos de influenza com maior capacidade de mutações. Sun Honglei, um dos autores do estudo sobre a nova gripe suína na China, alerta para um futuro risco de transmissão de animais para humanos e de pessoa para pessoa.

Ações necessárias. Sun Honglei destaca a necessidade de desenvolver uma vacina para porcos e humanos para conter a nova gripe suína. Entenda o potencial pandêmico do vírus e confira a avaliação de especialistas.”
O VÍRUS

Trata-se de uma cepa de gripe que tem como hospedeiro o porco, mas que também pode infectar humanos.

Os pesquisadores da Universidade Agricultural da China, que fizeram a descoberta, identificaram que os porcos da China estão se infectando com mais frequência, segundo informou a Science. Em um estudo publicado na revista Proceedings da Academia Nacional de Ciências, os cientistas explicaram que essa variante do vírus influenza, conhecida como G4, é preocupante porque seu núcleo é um vírus da gripe aviária, ao qual os humanos não têm imunidade, mas ela também possui fragmentos de cepas de mamíferos misturados.”

Sun Honglei, um dos autores do estudo, disse que a presença de genes da H1N1, que causou pandemia de gripe em 2009, no vírus G4 “pode promover a adaptação do vírus”, levando à transmissão de humano para humano. Por isso, ele indicou que é “é necessário fortalecer a vigilância” para acompanhar a incidência do vírus influenza em porcos chineses.”

A notícia é preocupante porque vem em um momento em que o mundo ainda não descobriu como parar a pandemia de Covid-19 e está em busca de vacinas e medicamentos para acabar com o Sars-CoV-2. Ao comentar a novidade, biólogos disseram à Science que o potencial da variante G4 de causar uma pandemia é baixo. O vírus pode saltar dos porcos para os humanos, mas ainda não é transmitido de pessoa para pessoa. Especialistas salientaram, porém, que o vírus influenza pode surpreender, assim como ocorreu com o H1N1 em 2009.
Como foi feita a pesquisa


Sun e seus colegas analisaram cerca de 30 mil amostras nasais de porcos enviados a matadouros em 10 províncias da China, coletadas entre 2011 e 2018, e outras mil de porcos com sintomas respiratórios que foram examinados na faculdade de veterinária da UAC. Nas amostras foram identificados 179 vírus da gripe suína, sendo a grande maioria da variante G4 ou das outras cinco cepas G da linhagem aviária da Eurasia.

Os pesquisadores também coletaram amostras de 230 pessoas e identificaram anticorpos contra esse novo vírus em 4,4% delas – esse percentual dobrou entre os analisados que trabalham diretamente com os porcos. Por isso, Sun acredita que uma vacina contra a cepa G4 deveria ser desenvolvida para porcos e humanos.”

Da redação, com informações do site Gazeta do Povo

Mais Notícias