Irecê Líder: MPF e PF vão punir fraudadores de auxílio emergencial /* CONFIGURAÇÃO CORPO DE POSTAGENS */ /* FIM DA CONFIGURAÇÃO CORPO DE POSTAGENS */ -->
ao vivo

SLIDER

IRECÊ LÍDER AO VIVO

Esconder Vídeo
Abrir Vídeo
Clique aqui para enviar seu recado.
NO AR
PROGRAMAÇÃO LÍDER
LOCUTOR
(x) Fechar
Compartilhe a Líder
Facebook
Whatsapp
Telegram
Participe! Mande seu recado para o nosso Whatsapp!

terça-feira, 21 de julho de 2020

MPF e PF vão punir fraudadores de auxílio emergencial





O Ministério Público Federal (MPF) e a Polícia Federal (PF) vão atuar junto à Caixa Econômica Federal (CEF) e ao Ministério da Cidadania, para analisar o grande número de fraudes no pagamento e concessão do auxílio emergencial. A estratégia servirá para responsabilizar criminalmente casos graves e a atuação de grupos criminosos. Cerca de 3 milhões de pessoas já tiveram o benefício suspenso por improbidades, segundo a CEF.

Serão aplicados filtros de renda, patrimônio pessoal e participação em empresas, além de indicadores de fraudes sistêmicas na análise. As irregularidades serão examinadas pela Caixa, que após a confirmação da fraude enviará os dados à PF para que eles integrem a Base Nacional de Fraudes no Auxilio Emergencial (BNAFAE).

Segundo a estratégia integrada, os casos individuais, sem indícios de organização sistêmica, serão enviados à PF para investigação pontual. Os casos que envolvam servidores públicos civis e militares serão mandados para os respectivos órgãos em que estejam subordinados.

Mais Notícias